Thursday, January 10, 2008

UMA BRILHANTE E LÚCIDA ENTREVISTA DA DEPUTADA TERESA CAEIRO AO JORNAL DE LEIRIA

Não votei no partido da deputada Teresa Caeiro nas últimas eleições legislativas, mas estou a ficar cada dia mais arrependido de não o ter feito. Em primeiro lugar, dado que como é do conhecimento público, aquela deputada eleita pelo CDS/PP é a deputada pelo distrito de Leiria que durante esta legislatura mais requerimentos apresentou na Assembleia da República. Em segundo lugar, por ter tido conhecimento de que a mesmíssima deputada tomou decisões importantes e corajosas para o seu posicionamento político, quando defendeu as uniões de facto entre homossexuais e votou sim à despenalização do aborto. Em terceiro lugar, ao ler a entrevista a Teresa Caeiro publicada na edição de hoje do semanário Jornal de Leiria e ao confirmar o seu brilhantismo e lucidez política, raros num distrito cujos políticos enveredam usualmente por comportamentos tão politicamente correctos que até causam enjoo... Um exemplo do que refiro é a sua resposta à pergunta "Quais os problemas que mais gostaria de ver resolvidos em Leiria?", que começou assim: "Há um, que é o estádio, que só passaria pela implosão. O estádio é uma aberração, pela sua localização, pelos gastos que representa e pelo grau zero de aproveitamento". A resposta continua e a interessantíssima entrevista também e a verdade é que estou apenas à espera de saber o que Teresa Caeiro pensa sobre a edificação do TGV Lisboa-Porto e sobre os gravíssimos problemas que essa megalómana construção causará em concelhos do distrito como o de Alcobaça. Mas a verdade é que o meu voto de 2009 já começa a pender para um partido em que anteriormente nem sequer pensei algum dia vir a votar...

2 comments:

Dulce Alves said...

Caro JAV,

felizmente ainda há quem, no seio político, esgrima pelo interesse público sem ter receio de eventuais "puxões de orelhas". E quando se trata de uma mulher, quão me satisfaz tal postura.

José Alberto Vasco said...

Pois é, Dulce. E é também digno de especial registo que alguém supostamente de Direita (seja lá isso o que for) não tenha receio de dar a cara por causas supostamente de Esquerda (seja lá isso também o que for). Deve dar gosto votar em deputados daquele calibre, não é?