Sunday, April 12, 2009

JOSÉ ALBERTO VASCO LANÇA EDIÇÃO ANALÓGICA DO CONTO HISTÓRICO UMA NOITE DE INSÓNIA, EM ALCOBAÇA, NO ARMAZÉM DAS ARTES, EM 25 DE ABRIL

O alcobacense JOSÉ ALBERTO VASCO vai lançar, em formato analógico e em edição ne varietur, publicada pela PAPIRO EDITORA, do Porto, o seu conto histórico UMA NOITE DE INSÓNIA. O lançamento do conto histórico UMA NOITE DE INSÓNIA, de autoria de JOSÉ ALBERTO VASCO, vai realizar-se em ALCOBAÇA, no ARMAZÉM DAS ARTES, no próximo dia 25 de ABRIL, às 16 e 30 horas. O livro será apresentado pela animadora cultural RAQUEL ROMÃO e pelo professor universitário VALDEMAR RODRIGUES. O conto histórico "Uma Noite de Insónia" foi inicialmente publicado em Abril e Maio de 2002 no jornal digital Tinta Fresca, tendo sido reeditado, já na sua edição ne varietur, em Abril de 2006, no blogue Nas Faldas da Serra. José Alberto Vasco é também autor do ensaio "Música & Água / Evolução Provável de Um Relacionamento Físico & Espiritual", publicado em 2002, pela Carpe Diem Edições, e reeditado em 2006, pela Papiro Editora, em edição revista e actualizada. Em 2008 foi publicado um outro livro de sua autoria, "Cistermúsica - Uma História", numa edição conjunta do Município de Alcobaça e da Academia de Música de Alcobaça. É de ir!

4 comments:

malu said...

não te esqueças do meu exemplar autografado... já sabes que não posso ir...mas temos pena...(tenho um casamento no dia da liberdade...não é de loucos?!)

Felisberto Matos said...

não sei ainda se poderei estar presente,mas estou muito interessado em conhecer este e o anterior-cistermúsica-uma história- cuja publicaçãao me passou desapercebida.
um abraço

José Alberto Vasco said...

É claro que não me vou esquecer de te arranjar um exemplar muito especial, com um autógrafo muito especial, só para ti! Um casamento em Dia da Liberdade só pode ser um casamento de paixão, não é? E esse até parece que tem uma Julieta...

José Alberto Vasco said...

O Felisberto será sempre muito bem-vindo naquele lançamento, para o qual fica já também convidado. Se faltar, amuo...